Os cânceres de colo do útero não são todos iguais

Algumas vezes, o tecido da região do seu colo de útero – que é a parte que liga o corpo do útero com a vagina – pode evoluir para um tumor maligno. Mas, dependendo da célula que originou o câncer, a doença pode ser de tipos diferentes. É importante conhecê-los para discutir com o seu médico as melhores opções de tratamento.
Os mais comuns são o carcinoma de células escamosas e o adenocarcinoma. Mas também existem outros tipos menos frequentes e ainda lesões que podem evoluir para um câncer. Além disso, o órgão também pode ser afetado até por um linfoma, que é um câncer que começa nas células do sistema linfático.

 

Tipos mais comuns de câncer de colo de útero

Carcinoma de células escamosas – é quando o tumor se origina de células da parte externa do útero em contato com a vagina. Essa região é chamada de ectocérvice e os tumores nela representam entre 80% e 90% dos casos de câncer de colo de útero.

Adenocarcinomas – é quando o tumor se origina de células da parte interna do colo do útero, conhecida como endocérvice. De 10% a 20% dos casos são desse tipo.

Tipos menos frequentes de câncer de colo de útero

Entre os tipos de câncer de colo de útero menos frequentes estão o carcinoma adenoescamoso e o tumor neuroendócrino. O primeiro é um misto das células dos dois tipos mais comuns. O segundo é um aumento anormal da quantidade de células chamadas de neuroendócrinas, que são as células que podem ter funções diferentes dependendo do órgão em que estão.

Lesões no útero que podem evoluir para um câncer

Existe também a Neoplasia Intraeptelial Cervical (NIC). Não é um câncer, mas sim lesões que podem evoluir para um câncer. Em alguns casos, essas feridas desaparecem sem a necessidade de tratamento, mas algumas podem exigir uma intervenção para que não evoluam e se tornem tumores.

Câncer em outra região também pode atingir o útero

Um caso ainda mais raro, mas mesmo assim possível, é quando outro tipo de câncer atinge o útero. É o caso, por exemplo, do linfoma – um câncer que atinge o sistema linfático, responsável pela circulação das células que ajudam nosso organismo a combater as infecções. Quando a pessoa tem linfoma, as células afetadas começam a se reproduzir descontroladamente e podem se espalhar por outras partes do copo, afetando tecidos e órgãos.

 

Conteúdo relacionado no site Mulher Consciente

 

Referências

Você também pode gostar